Pular para conteúdo

NOTÍCIAS

Municípios paraenses intensificam ações contra o mosquito Aedes aegypti

01 de fevereiro, 2016 - 09h33 - Tags: aedes aegypti zika dengue chikungunya

Belém, 29 de janeiro de 2016 - A luta contra o mosquito Aedes aegypti, só está começando nos municípios do Pará por causa do período de chuvas conhecido como “inverno amazônico”. O vírus zika representa um enorme risco à população, principalmente nas gestantes, pois pode resultar má formação em bebês, como a microcefalia.

Com a campanha procura-se garantir o direito de sobrevivência de milhares de crianças na região amazônica.

Abaetetuba

Abaetetuba foi um dos municípios que desde o ano passado intensificou a luta contra a proliferação do mosquito. De acordo com a prefeita Francineti Carvalho o município alcançou todas as metas preconizadas pelo Ministério da Saúde.  “Nossas ações implementadas foram de grande relevância no controle desses agravos”, comemorou.

“Agradeço ao UNICEF pelas informações e materiais postados no site, pois serão de grande utilidade aos municípios brasileiros. Reafirmo o compromisso de Abaetetuba no combate às doenças que ameaçam a vida e o desenvolvimento de nossas crianças”, completou a prefeita.

Abaetetuba implantou o trabalho de borrifação, controle químico e antilarvários na rotina do município. No dia 22 de dezembro, foi realizado pela coordenação de Vigilância em Saúde o dia de Mobilização da Dengue, Febre Chikungunya e Zika Vírus, além de uma grande faxina. Também foram feitas orientações à população sobre medidas preventivas.

A secretaria de saúde também realizou ações de capacitações para as equipes de saúde, que abordou sobre a urgência de identificar precocemente os sintomas provocados pela Zika vírus, assim como a importância de notificar os casos diagnosticados.

Dentre as atividades realizadas está o trabalho realizado pela equipe de Controle Químico e Antilarvário (borrificação); visitas domiciliares; blitz educativas, com distribuição de panfletos e adesivos no trânsito; palestras nas escolas, além de educação e saúde com intensificação no Terminal Rodoviário, com distribuição de panfletos educativos.

O Levantamento de Índice Rápido (LIRA) vem sendo realizado todo início de Ciclo, sinalizando onde as ações deverão ser intensificadas.

Benevides

Em Benevides, uma equipe formada por duzentos agentes comunitários de saúde e agentes comunitários de endemias entraram em campo desde o dia 26 de janeiro, formando um mutirão para intensificar as ações de combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor da febre chikungunya, dengue e zika vírus. Esta ação extra é uma continuidade do que já vinha sendo feito pela Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) de Benevides, por meio de seu departamento de Vigilância em Saúde.

 O diferencial da campanha é formatação do grupo com uma maior disponibilidade de agentes que vão até as residências tanto para levar orientações aos moradores como para identificar e eliminar os criadouros do mosquito. A participação de cada morador, vistoriando sua própria residência e não permitindo a formação de criadouros, é fundamental para que essas doenças não se propaguem.

O mutirão terá o tempo de dois meses. Após este período, continuam as ações rotineiras de combate aos focos do mosquito. A diretora do departamento de Vigilância em Saúde, Sandra Souza, explica que o mutirão integra a campanha do Ministério da Saúde e do governo do Estado em combate ao vetor Aedes aegypti. “O aumento da quantidade de chuvas nesta época do ano favorece a proliferação do mosquito, e ações deste nível são essenciais para evitar as doenças causadas pela sua picada”, acrescentou Sandra.

Breves

A cidade de Breves, por meio da Secretaria Municipal da Saúde lançou em dezembro do ano passado a campanha “Breves Na Luta Contra A Dengue, Zika Vírus e Febre Chikungunya ”. No dia 8 de janeiro aconteceu em frente o Estádio Municipal o “Grande Apitaço pela luta contra a dengue, zika vírus e febre chikungunya”, na programação houve um percurso pelas principais ruas, indo até a beira-rio, envolvendo as comunidades estudantis (ensino fundamental e médio) do meio urbano com o lançamento da Campanha.

Houve também distribuição de apitos; realização de atividades envolvendo os alunos: concurso de paródias, gincanas, apresentação de trabalhos produzidos em salas de aulas sobre o tema, além de sorteios de brindes e distribuição de materiais educativos.

O município também pretende realizar ações de borrifação UBV (ultra Baixo Volume) em 3 ciclos em locais estratégicos de maior incidência da doença na tentativa de quebrar a cadeia de transmissão. Outra ideia lançada foi o “Sábado da faxina”, onde é feita uma limpeza para evitar a proliferação do mosquito.  

O município também pretende realizar ampla divulgação nos meios de comunicação local (tvs e rádios) à população sobre sinais e sintomas da dengue, Zika Vírus e Febre Chikungunya, riscos à saúde e medidas de prevenção, com vistas a despertar na População a responsabilidade coletiva para o combate a essas doenças.

 

Anexo(s):


Ver todas Veja mais em Notícias do Selo

Junte-se a nós! Cadastre-se e receba novidades do selo!

Downloads - Baixe aqui arquivos úteis do selo

SOMA - Sistema de Orientação Monitoramento e Avaliação

REALIZAÇÃO

Logotipo Unicef

Logotipo Instituto Peabiru

Logotipo EFG


APOIO

Logotipo Celpa

Logotipo Energisa

Logotipo Cemar

Logotipo ache

Logotipo Neve

Veja todos
os parceiros







Selo município aprovado - Unicef