Pular para conteúdo

NOTÍCIAS

Coordenadores regionais de vigilância epidemiológica se reúnem em São Luís para planejar ações de combate ao Aedes aegypti no estado

28 de outubro, 2016 - 10h02 - Tags: aedes aegypti zika dengue chikungunya

São Luís, 21 de outubro de 2016 – A Secretaria de Estado da Saúde (SES) do Maranhão através da Superintendência de Epidemiologia e Controle de Doenças reuniu nos dias 19 e 20 de outubro com os gestores das 19 Unidades Regionais de Saúde Estaduais (URSs) para o alinhamento das ações de combate ao Aedes aegypti para o período das chuvas que inicia em breve e também para o ano de 2017. O encontro aconteceu no auditório do Hotel Praiamar, em São Luís.

 

 No ano de 2016 foram investidos R$ 8,5 milhões no combate ao Aedes aegypti no Maranhão, com ações de conscientização, compra de equipamentos, capacitação, material informativo. Ações fundamentais para o enfrentamento do período crítico.

 

“Neste final de ano, temos que continuar realizando as ações e os recursos já estão escassos e enfrentamos um período de mudança política, portanto temos que unir ainda mais nossos esforços, estado e os municípios, para a eliminação do Aedes aegypti. As ações precisam ser constantes e integradas”, destaca o secretário adjunto da Política de Atenção Primária e Vigilância em Saúde da SES, Marcelo Rosa.

 

Durante o encontro foi tratado ainda elaboração de planos de ação por área para o combate ao mosquito e combater ainda a subnotificação, como explicou a superintendente de Epidemiologia e Controle de Doenças da SES, Maria das Graças Lírio. “Precisamos tratar estratégias de combate ao vetor, e também de combater a subnotificação, é fundamental que todos os municípios se mobilizem para notificar os casos apresentados através de uma rede de atenção capaz de acompanhar e notificar os casos suspeitos, pois sabemos que os números que temos notificados atualmente não reproduzem a realidade em sua totalidade. Daí a importância do envolvimento dos gestores municipais, o apoio do prefeito é fundamental”, reforçou a superintendente.

 

Orientações sobre o Sinan Online e ações de implantação do protocolo de investigação de óbitos de dengue, chikungunya e zika também foram tratados durante o encontro. Outro ponto abordado na reunião foi a disponibilização das forças armadas para atuarem nos municípios, auxiliando as equipes de combate às endemias nas ações de conscientização e combate ao mosquito. Os municípios interessados em contar com esta ajuda extra devem entrar em contato com a superintendência de Epidemiologia e Controle de Doenças e fazer a solicitação.

 

A Secretaria de Educação do Estado (SEDUC) esteve presente ao evento, representada pela coordenadora do Projeto Odontologia na Escola e suplente da Seduc no Comitê Interinstitucional, Tânia Vidigal, reforçando o apoio da SEDUC às ações de combate ao Aedes nas escolas. Uma das ações é a notificação compulsória das escolas e creches de qualquer caso suspeito de dengue, chikungunya ou zika entre seus alunos.

 

Dentre as preocupações apresentadas pelos municípios está a mudança de gestão após as eleições, o que poderá representar a mudança de toda a equipe técnica de combate e a paralisação das ações de combate ao mosquito ainda no final do mandato de alguns prefeitos antes do período estipulado.

 

Na apresentação dos novos planos de ação, um fator em comum entre os planos foi a importância da implantação das salas de situação nos municípios do Estado, pois atualmente somente 38 municípios maranhenses contam com a sala responsável que tem a função de planejar, coordenar, desenvolver, monitorar e avaliar as ações que visam o combate ao vetor transmissor.

 

As 19 regionais de saúde são: São Luís (5 municípios), Açailândia (8 municípios), Bacabal (11 municípios), Caxias (7 municípios), Barra do Corda (6 municípios), Balsas (13 municípios), Chapadinha (13 municípios), Codó (6 municípios), Imperatriz (16 municípios), Itapecuru-Mirim (14 municípios), Pedreiras (13 municípios), Pinheiro (17 municípios), Presidente Dutra (16 municípios), Rosário (12 municípios), Santa Inês (13 municípios), Viana (11 municípios), Timon (4 municípios), São João dos Patos (15 municípios) e Zé Doca (17).

 

Anexo(s):


Ver todas Veja mais em Notícias do Selo

Junte-se a nós! Cadastre-se e receba novidades do selo!

Downloads - Baixe aqui arquivos úteis do selo

SOMA - Sistema de Orientação Monitoramento e Avaliação

REALIZAÇÃO

Logotipo Unicef

Logotipo Instituto Peabiru

Logotipo EFG


APOIO

Logotipo Celpa

Logotipo Energisa

Logotipo Cemar

Logotipo ache

Logotipo Neve

Veja todos
os parceiros







Selo município aprovado - Unicef