Pular para conteúdo

NOTÍCIAS

Acre

07 de dezembro, 2016 - 11h05 - Tags: Selo UNICEF resultados

Pré-natal - A proporção de nascidos vivos de gestantes com 7 ou mais consultas de pré-natal aumentou 35,7% para os municípios inscritos e 36,5% para os reconhecidos entre 2011 e 2014. Para os demais municípios brasileiros o aumento foi de 6,5%. Apesar dos avanços, vale ressaltar que a proporção de mulheres que tiveram acesso ao pré-natal dos municípios inscritos em 2014 foi de 37% enquanto nos demais municípios do Brasil a proporção foi de 69,9% no mesmo ano.

Quase metade dos municípios do estado (45% dos municípios do estado) priorizaram ações relacionadas ao direito de sobreviver realizando ações de assistência ao pré-natal, parto e pós-parto.

Abandono Escolar - A taxa de abandono no ensino fundamental da rede municipal caiu 19,9% entre os municípios inscritos e 32,5% entre os municípios reconhecidos no Selo no estado.

Quase metade (45% dos municípios do estado) priorizaram ações pelo direito de aprender realizando ações de busca ativa de crianças e adolescentes infrequentes ou que abandonaram a escola.

Óbito infantil e materno - Houve um aumento importante na investigação de óbitos infantis e de mulheres em idade fértil entre 2011 a 2014. O percentual de óbitos de mulheres em idade fértil aumentou 144,6%. De 2011 a 2014 esse percentual passou de 40,6% para 99,3% nos municípios inscritos. A investigação do óbito é essencial na garantia do direito da criança e das mulheres à vida. Sua investigação dá visibilidade às diferentes causas e determinantes sociais existentes que levam crianças e mulheres à óbito, contribuindo para a melhoria do acesso aos serviços de saúde de qualidade para todas as crianças e mulheres.

Registro Civil - O percentual de crianças de até 1 ano de idade com registro civil, do total de nascidos vivos, evoluiu 10,8% entre os municípios inscritos. De 2011 a 2015 o percentual passou de 78,7% para 87,2% no período.

 

Desafios

Permanecem como desafios dois temas importantes: a mortalidade entre crianças e adolescentes de 10 a 19 anos por causas externas e a gravidez na adolescência. Durante esta edição do Selo UNICEF foram verificados que estes indicadores permanecem elevados.

De 2011 a 2015 a mortalidade entre crianças e adolescentes de 10 a 19 anos por causas externas aumentou 10,3% na Amazônia Legal. Entre os municípios reconhecidos neste Estado o aumento foi de 31,2%, em 2014 chegou a 51,2 por 100.000/habitantes.

O percentual de nascidos vivos de mulheres de 10 a 19 anos em 2014 foi de 29,1% para os inscritos e para os demais municípios brasileiros a proporção foi de 20,3% no mesmo ano. Durante o período de 2011 a 2014 houve aumento de 2.3% para os inscritos e nos demais municípios brasileiros houve queda de 1,3%.

Anexo(s):


Imagens em anexo


Ver todas Veja mais em Notícias do Selo

Junte-se a nós! Cadastre-se e receba novidades do selo!

Downloads - Baixe aqui arquivos úteis do selo

SOMA - Sistema de Orientação Monitoramento e Avaliação

REALIZAÇÃO

Logotipo Unicef

Logotipo Instituto Peabiru

Logotipo EFG


APOIO

Logotipo Celpa

Logotipo Energisa

Logotipo Cemar

Logotipo ache

Logotipo Neve

Veja todos
os parceiros







Selo município aprovado - Unicef